A vasta literatura sobre sucesso, empreendedorismo e vitória tem muito mais argumentos do que eu. Mas ouso aqui, prezado leitor, provocar uma dúvida em você, a partir do que li, há poucos dias, me deixa contextualizar primeiro, você já entenderá onde eu quero chegar com esta história de sucesso.

Sempre me inspirei nos grandes mestres do varejo, das comunicações… Aqueles figurões que a gente sempre diz que são de sucesso, muito bem. Estes dias, li um texto da senhora Luiza Helena Trajano, a dona do Magazine Luiza – uma empresa de sucesso, ou melhor, que batalha pelo sucesso todos os dias.

Luiza Helena conta todos os dias, suas equipes saem em busca do sucesso. Quando o dia termina bom, vitorioso, o Magazine Luiza alcançou o sucesso. No dia seguinte, tudo recomeça. Isso nos faz acreditar que ninguém é dono do sucesso, somos perseguidores dele, o tempo todo. Dona Luiza conta que ao longo da trajetória, adquiriu pelo menos umas 15 empresas, para criar a gigante do varejo que hoje detém. Cada vez que uma empresa com sucesso foi incorporada ao patrimônio da Magazine, a equipe soube respeitar, entender e viver o que era aquela empresa antes de fundi-la ao grupo. Isto se chama sucesso. Eles tiveram a sensibilidade de respeitar uns aos outros, em busca do dia de vitória, do sucesso, que segundo a empresária, começa de manhã, e recomeça no dia seguinte, e assim, sucessivamente.

Por isso, caríssimos, lhes digo: ninguém é dono – pelo menos não sozinho, tampouco pra sempre – do sucesso. Lembremo-nos disso. Bom fim de semana, sucesso!

Por Marcos Aurélio Delavald,
Especialista na comunicação mediada pela plataforma digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.