A chegada do homem à Lua completou 50 anos, no mês de julho passado. Agora você deve estar se perguntando, o que este lunático vai tratar aqui neste artigo… Bom, guardado o elogio, vou falar sobre o mito do fim das lojas físicas.

Puxei a ida para o espaço para lembrar que foi a partir “daquele grande salto para a humanidade”, que a vida no mundo se transformou. Graças às missões Apollo temos micro-ondas em casa e telefones celulares nos bolsos. A ida a Lua permitiu avanços significativos para a humanidade, e por isso, toda vez que se avança assim, com novas tecnologias, preocupa-se com os métodos atuais que podem ser ultrapassados.

E isto é uma tendência, sim. Veja quantas atividades profissionais mudaram, deixaram de existir, se transformaram. As lojas virtuais entram de sola neste contexto. Já falamos aqui, há algum tempo, que seu negócio não pode ser totalmente off. Sua empresa precisa transitar no mundo virtual, ter presença, e se vender por lá, melhor ainda.

O comércio virtual dita uma nova lógica do consumo. Ninguém precisa mais esperar o fim de semana passar, a madrugada acabar, para consumir. Todo mundo consome tudo, o tempo todo. Mas isso decreta o fim das lojas físicas? Jamais!

Os grandes players digitais do varejo no Brasil têm pontos físicos para a venda. Quando se lida com consumo, se lida com desejo, com experimentação. A tela fria de um celular não dá oportunidade de experimentar o sapato novo, aquele “da hora”, que tá bem barato na internet, mas eu não sei se ele cabe no meu pé, ou se eu gosto do cheiro dele – porque sapato novo tem cheiro de sapato novo, com cola.

Existem consumidores sinestésicos, sensoriais. Que precisam tocar, sentir a compra, ter a experiência com o produto. Por isso eu reforço: o comércio eletrônico não invalida a loja física, se bem usado, fortalece o nome, a marca. Cria uma identidade, referência e leva para o balcão o camarada que passou a madrugada experimentando sapato com os dedos nas lojas da internet. Invista em tecnologia, em presença digital, porém creia sua loja física não irá morrer por isso, sem sombra de dúvida. Como diria o finado Padre Quevedo: isto não existe (fim da loja física), é mito.

Até a próxima semana 

Imagem: Divulgação

Por Marcos Aurélio Delavald,
Especialista na comunicação mediada pela plataforma digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.