Quantas vezes você já agradeceu hoje? Agradeceu espontaneamente, sem cumprir protocolo, ou com a desculpa de ter que agradecer, para não ser mal interpretado. Obrigado de coração, com valor? Difícil não é mesmo. 

Muito bem, ser grato é um desafio. A gratidão é um dom que nos aproxima do divino, seja ele aquilo que a sua crença alcance. Saber agradecer, retribuir e reconhecer quem nos ajuda é uma tarefa muito difícil, creio que você vai entender o que eu quero dizer.

Lembra-se de quando recebeu um elogio? Qualquer um… Tipo, como estava bom este café! Como eu acho legal esta sua roupa. Como teu trabalho é interessante. E por aí, vai. Quantas vezes você não se desfez. Do tipo: ah, ficou bem simples (sobre o café), Estou horrível hoje (roupa) e Faço o que posso (sobre o trabalho).
Nós, pobres mortais, temos o dom de nos desvalorizar. Fazer com que um elogio se transforme em um pretexto para nos diminuirmos, e com isso esquecemos do mais importante, agradecer. 

A gratidão precisa ser um exercício, precisa ser de coração para ser verdadeira. Precisa ser na hora e medida certa, se não vira bajulação. Deve ser dita em alto e bom som, representada de forma clara, honesta, amorosa. Agradecer não deixa de ser um ato de amor, uma ação que nos eleva à condição de gratos, separados dos ingratos – a grande maioria de nós, infelizmente. 

Gratidão é bênção e abençoar, ao mesmo tempo. É espalhar amor, fazer o bem, devolver o carinho a quem merece, aos que cruzam nossa vida, o tempo todo. É viver o “obrigado” do nasceu do sol até o poente. É poesia que não tem ponto final é o doce que não engorda e também não faz mal… É reconhecimento, é condicionamento. É viver a felicidade na felicidade. É ser grato, simples assim.

Sejamos agradecidos à vida, aos amigos, filhos, amores e familiares. Seja grato aos que não gostam de você, eles também são importantes no seu dia. Seja grato aos clientes, aos concorrentes. Aos que lhe fazem rir e àqueles que lhe tiram lágrimas de tristeza – todos estes têm uma função em nossas vidas. Cruzam elas para que tenhamos condições de evoluir, cresce e agradecer. A quem leu até aqui, e a quem lê sempre a nossa coluna: muito obrigado, com valor de amor. De coração, gratidão!

até a próxima semana 

Por Marcos Aurélio Delavald,
Especialista na comunicação mediada pela plataforma digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.