Desde que estreamos neste espaço a nossa coluna, já tratamos de vários assuntos relacionados ao marketing digital, a importância dele em negócios on e off, a força para dar vazão as suas vendas e a necessidade de se investir nesta área. Um dos motivos para falarmos tanto disso é que o assunto não se esgota. Outra razão está relacionada com a necessidade que o empreendedor – e eu não me excluo dessa lista tem em entender que o marketing não é gasto, nem custo de operação é investimento que traz retorno.

Bom, agora falando com quem quer atuar nesta área. Importante é saber que o profissional de marketing digital não é aquele que sabe “mexer” no Facebook e Instagram, que sabe lidar com o Photoshop, ou é o dono do negócio. Não que ele não possa, mas é preciso que o profissional que trabalha com o marketing digital saiba o que está fazendo.

Seja alguém organizado, saiba cumprir horário, tarefas… Que tenha responsabilidades. Também é preciso ter foco, saber no que quer atuar: Conteúdo, design, atendimento. Difícil entender alguém que possa fazer tudo, bem feito. Pois nem tudo que será feito irá funcionar e para isso existem métricas, explicações lógicas, que não podem ser dispensadas. 

Comece com humildade, ninguém vira gênio da noite para o dia, assim como não vá atrás de tudo que dizem. Busque sim a formação, entenda do negócio, dos seus clientes e do meio (redes sociais digitas) para ser um bom profissional. Pois você irá vender aos seus clientes que investimento em marketing, ou seja, no seu trabalho é uma aplicação que dá resultado. 

Trabalhe muito, mais que os outros. Este será um diferencial, o mundo está cheio de profissionais, mas quantos se pegam na tarde de um domingo ensolarado planejando mídia de seus clientes? Não quero aqui dizer que seu dia precisa ser um sacrifício, porém, um pouco de esforço não mata recompensa! Você está fazendo por você, não pelo patrão – você é o patrão. 

Cliques, interação e likes são bons, mas os resultados é que efetivamente importam. Seus clientes esperam por estes números ($$), e você precisa gerar, porque precisa faturar junto. Lembre-se aqui que faturamento não é tudo que sobra na sua conta. Faturar é uma coisa, receita gerada no negócio é o que fica. Toda operação tem custo, inclusive a sua. 

Por fim… Crie uma rede de contatos. Network ainda é uma ferramenta incrível para te posicionar no mercado, seja empregado, empreendedor… O que for. Trabalhe com confiança, com amor e garra e atento a tudo que acontece no mundo on e off. Estas são as principais dicas para quem quer abraçar esta área, que é maravilhosa, mas não está para amadores. Pense nisso!

até a próxima semana 

Por Marcos Aurélio Delavald,
Especialista na comunicação mediada pela plataforma digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.